Salazar e o Estado-Novo

. sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Vê o filme com atenção.



Agora já responder.
1. O que é que Salazar não discutia? (Respostas da Bárbara Sousa, nº 4 do 9º D).
Salazar não discutia assuntos de carácter religioso (Deus e a sua virtude), de carácter nacional (Pátria e a sua história), de carácter governamental (Autoridade e o seu prestigio), de carácter familiar (Família e a sua moral) nem de assuntos relacionados com o emprego (glória do trabalho).

2. Quais eram os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o Estado Novo? (resposta da Luísa Pires, nº 18 do 9º D).
Os meios que o governo tinha ao serviço para construir o Estado Novo eram a polícia política (PIDE), que controlava e oprimia os que se opunham ao regime e estes eram muitas vezes enviados para os campos de deportação ou para as prisões politicas, a educação, os jovens tinham de pertencer à Mocidade Portuguesa esta tinha um carácter paramilitar e pretendia incutir nos jovens o espírito nacionalista e o sentido de obediência ao chefe (Salazar), a Legião Portuguesa (milícia armada), que foi criada para a defesa do regime e para o combate ao comunismo, a propaganda SPN (secretariado de propaganda nacional), o estabelecimento da censura, o corporativismo e a formação dos sindicatos nacionais, que estabeleciam maior controlo do Estado sobre as actividades económicas e a nova organização política, que se baseava na proibição de todos os partidos com excepção ao partido oficial, a União Nacional. Todos estes meios funcionavam como instrumentos de controlo da sociedade retirando as liberdades fundamentais ao mesmo tempo que contribuíam para a construção e desenvolvimento do Estado Novo.

3. Qual é a obra que foi inaugurada? (resposta do Tiago Rocha, nº 29 do 9º D).
A obra inaugurada foi a ponte Salazar.
A primeira ideia sobre a construção de uma ponte que ligasse a cidade de Lisboa a Almada, situada na margem esquerda do Tejo, remonta ao ano de 1876. Naquela altura, o engenheiro Miguel Pais sugeriu que a sua construção fosse feita entre Lisboa e o Montijo.

Mais tarde, em 1888, um engenheiro norte-americano de nome Lye, propôs que a ponte fosse construída entre a zona do Chiado, no centro de Lisboa, e Almada.Em 1958, os governantes portugueses decidiram oficialmente a construção de uma ponte. No ano seguinte, foi aberto um concurso público internacional, para que fossem apresentadas propostas para a construção. Após a apresentação de quatro propostas, o que aconteceu em 1960, a obra foi adjudicada à empresa norte-americana United States Steel Export Company, que, já em 1935, tinha apresentado um projecto para a sua construção.
A 5 de Novembro de 1962 iniciaram-se os trabalhos de construção. Menos de quatro anos após o início destes, ou seja, passados 45 meses, a ponte sobre o Tejo foi inaugurada (seis meses antes do prazo previsto), cerimónia que decorreu no dia 6 de Agosto de 1966, do lado de Almada, na presença das mais altas individualidades portuguesas, entre as quais se destacou o Presidente da República, Almirante Américo de Deus Rodrigues Tomás, o Presidente do Conselho de Ministros, António de Oliveira Salazar e o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira, passando a ser chamada Ponte Salazar (ainda que a sua designação legal se mantivesse como sendo Ponte Sobre o Tejo).
O seu custo rondou, preço à época da sua construção, o valor de dois milhões e duzentos mil contos, o que corresponde, sem ajustes à inflação, a perto de 11 milhões de euros.

4. Para quem é que estava ao serviço? (resposta do Eduardo Gomes, nº 11 do 9º D).
Como podemos ouvir no vídeo, durante a inauguração, o General Américo Tomás (o corta-fitas de Portugal) diz: " Atingido o momento culminante desta grandiosa inauguração, dou graças a Deus e declaro aberta ao tráfego e posta ao serviço da nação a Ponte Salazar".

5. Qual é a característica dos Estados Autoritários presente neste filme. (resposta da Bruna Calado, nº 5 do 9º E).
A característica é o Culto da Personalidade.

6. Quais eram os objectivos definidos pelo Acto Colonial para a presença portuguesa nas colónias? (resposta do Guilherme Barreto, nº 12 do 9º E).
O Acto Colonial de 1930 era um documento, que definia a forma como se deviam processar as relações entre Portugal e as colónias ultramarinas ao nível político, económico e administrativo. Certificava a missão histórica civilizadora dos Portugueses nos territórios ultramarinos, considerados possessões imperiais intransmissíveis.
Este projecto nacionalista e colonial pretendia manter à sombra da bandeira portuguesa grandes territórios espalhados por vários continentes, mas rejeitava a ideia da conquista de novos territórios. Através do Acto Colonial, reforçou-se a protecção metropolitana sobre as colónias, estabeleceu-se um regime económico de tipo “pacto colonial” (as colónias forneciam as matérias-primas para a indústria metropolitana) e investiu-se na fiscalização da metrópole sobre os governadores das colónias.

42 comentários:

Anónimo disse...

Respostas do Pedro Magalhães
1- Salazar não discutia Deus e a virtude, não discutia a pátria e a sua história, não discutia autoridade e o seu prestigio, não discutia a familia e a sua moral, não discutia a gloria do trabalho e o seu dever.
2- Meios para a construção do Estado Novo:
- Censura - Controlo dos meios de
comunicação
- PIDE - Politica Internacional
de Defesa do Estado
- SPN - Secretariado de
Propaganda Nacional
- Prisão Especial - Forte de
Penixe/Caxias
- Campos de Deportação - Tarrafal
- Proibição de Partidos
- Culto da Personalidade
- Nacionalismo
3- A obra inaugurada foi a ponte Salazar, atualmente chamada ponte 25 de Abril.
4- Estava ao serviço da população.
5- A caracteristica dos Estados Autoritários presente neste filme é o Totalitarismo.
6- O Acto Colonial determinava que cabia à Nação defender, civilizar e colonizar os territórios do "Império Colonial Português"

Anónimo disse...

1. Salazar não discutia Deus e a virtude, não discutia a pátria e a sua história, não discutia a sua autoridade e o seu prestigio, não discutia a família e a sua moral, não discutia a glória do trabalho e o seu dever.

2. Os meios que o governo tinha ao seu dispor para construir o Estado Novo era a censura, que desse modo controlavam os meios de comunicação, a PIDE ( Policia Internacional de defesa do estado ), tinha a SPN ( sociedade de propaganda nacional ), proibia a existência de partidos para não haver ninguém a fazer-lhe frente nas eleições, tinha também em sua posse uma prisão especial, situada em Peniche e Caxias, e campos de concentração, como por exemplo no Tarrafal.
Salazar usava também o nacionalismo, defendia os valores nacionais e o culto de personalidade.

3. A obra inaugurada foi a ponte de Salazar em 1966, que mais tarde se viria a chamar ponte 25 de Abril.

4. Estava ao serviço da nação.

5. é o Nacionalismo

6. Por interesses económicos, politicos, geográficos e para manter a paz.

André Santos nº3 9º E

Anónimo disse...

Trabalho de João Alves, nº 16
1. Salazar não discute Deus e a virtude, a Pátria e a sua história, a autoridade, a família e a glória do trabalho.
2. Para construir o Estado Novo Salazar utilizou a Censura, a PIDE (Polícia Internacional de Defesa de Estado), o SPN (Secretariado de Propaganda Nacional), Prisões especiais (Fortes de Peniche e de Caxias), campos de deportação (Tarrafal), proibiu os partidos e promoveu o culto da nacionalidade e o nacionalismo.
3. A obra inaugurada no filme foi a ponte Dr. Oliveira Salazar (actual 25 de Abril)
4. A ponte estava ao serviço da nação.
5. A característica presente no filme é a ideologia oficial baseada numa forte propaganda.
6. O objectivo do Acto Colonial para as colónias era defendê-las, civilizá-las e colonizá-las, integrando-as no Império Colonial Português.

Carolina Rodrigues 9ºE disse...

1. Deus e a virtude, a pátria e a sua história, autoridade e o seu prestígio, a familia e a sua moral, a glória do trabalho.
2.
3. A ponte Salazar
4. Da nação
5.
6.

sara gonçalves , 9º E nº 29 disse...

1. Não discutia a família, a pátria, deus e a autoridade.
2. Tinha a censura que controlava os meios de comunicação, a PIDE que era a policia internacional da defesa do estado, o SPN que era o secretariado de propaganda nacional, uma prisão especial no forte de Peniche em Caxias, campos de concentração um deles era o tarrafal, também a proibição de outros partidos, o culto da personalidade e o nacionalismo.
3. Ponte Salazar (hoje conhecida como ponte 25 de Abril)
4. Ao serviço do estado, e de população portuguesa
5. O abuso de poder de Salazar os discursos.
6. Era defender, civilizar e colonizar os territórios do império colonial português mas durante algumas décadas o estado novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e minerais mais ricas das colónias

David Morais Oliveira nº10 9ºD disse...

1. Salazar não discutia Deus nem a virtude, a pátria e sua historia, a autoridade e seu prestigio, a família e a sua moral, a gloria do trabalho e seu dever.

2. Eram as corporações, os sindicatos nacionais controlados pelo estado, os grémios onde os patrões se reuniam, todas as formas de greve eram proibidas.

3. A ponte Oliveira Salazar que após o 25 de Abril de 1974 passou a chamar-se ponte 25 de Abril.

4. A ponte estava ao serviço da nação.

5.

6. Proclamação dos direitos de portugal sobre o conjunto dos territoriais ultramarinos e limitação da intervenção económica estrangeira.

Joana Frade disse...

1.Salazar não discutia Deus e a virtude, a pátria e sua história, a autoridade e prestigio, família e moral e glória do trabalho e o seu dever.

2.O Estado dispunha da censura, na qual obtinha o controle dos meios de comunicação, a PIDE (polícia internacional de defesa do Estado) e o SPN (secretariado e propaganda nacional). Tinha também ao seu serviço uma prisão especial (Forte de Peniche/Caxias), campos de detortação no Tarrafal, proibição de partidos políticos, culto de personalidade e nacionalismo.


3.A obra inaugurada foi a ponte de Salazar, actualmente denominada por ponte 25 de Abril.

4.Salazar estava ao serviço do Estado Português, sendo presidente do conselho de ministros

5.Neste filme está presente nacionalismo e culto de personalidade.

6.Os objectivos definidos pelo acto colonial são defender, civilizar e colonizar os territórios do “Império Colonial Português”. Contudo, durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas das colónias.

Anónimo disse...

1.Salazar nao discutia Deus e a virtude, a pátria e a historia, a autoridade e o seu prestigio, a familia e a sua moral, a glória do trabalhoe o seu dever.

2.Os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir um Estado Novo era a censura para controlar os meios de comunicação, a PIDE que era a policia internacional de defesa do estado, a SPN que era o secretariado de propaganda nacional,a prisão especial do Forte de Peniche, campos de deportação nomeadamente o Tarrafal,proibição de partidos, o culto da personalidade e o Nacionalismo.

3.A obra que foi inaugurada foi a ponte de Salazar.

4.A ponte de Salazar estava ao serviço da Nação.

5.

6.Os objectivos definidos pelo acto colonial era determinar que cabia á Nação defender, civilizar e colonizar os territórios do Império colonial Português,contudo durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas das colonias.

Inês Brito nº14 9ºE

Bruna Calado 9ºE disse...

1. Salazar não discutia Deus e a virtude, a Pátria e a sua história, a família e a sua moral, a gloria do trabalho e o seu dever.

2. Eram a censura, a PIDE, a SPN, a prisão especial, os campos de detoração, a proibição de partidos, o culto da Personalidade e o Nacionalismo. A mocidade Portuguesa, a legião portuguesa, o corporativismo, o partido único, a constituição de 1933, o estado rural e o estado colonial.

3. Foi inaugurada a Ponte Salazar (actualmente chamada Ponte 25 de Abril).

4. Está ao serviço da Nação.

5. A característica é o Culto da Personalidade.

6. Os objectivos eram determinar que cabia à Nação defender, civilizar e colonizar os territórios do Império Colonial Português.

Anónimo disse...

1-Salazar não discutia Deus e a virtude, não discutia a pátria e a sua historia, não discutia a autoridade e o seu prestigio, não discutia a familia e a sua moral e não discutia a glória do trabalho.
2-Os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o Estado Novo era a Censura, a PIDE, a SPN, a prisão especial, os campos defortação, a proibição de partidos, o culto da personalidade e o Nacionalismo.
3-A obra que foi inaugurada foi a Ponte de Salazar, actualmente conhecida como Ponte 25 de Abril.
4-Estava ao serviço da Nação.
5-A caracteristica dos Estados Autoritários presente no filme é o Culto da Personalidade.
6-Os objectivos defenido pelo Acto Colonial era defender, civilizar e colonizar os territorios do "Império Colonial Português".

João Almeida nº17 9ºE

Anónimo disse...

1) Salazar não discutia:
- Deus e a virtude,
- a pátria e a sua historia,
- a autoridade e o seu prestigio,
- a familia e a sua moral e não discutia a glória do trabalho.
2) Os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o Estado Novo era:
- a Censura,
- a PIDE,
- a SPN,
- a prisão especial,
- os campos defortação,
- a proibição de partidos,
- o culto da personalidade,
- o Nacionalismo.
3) A obra que foi inaugurada foi a Ponte de Salazar, actualmente conhecida como Ponte 25 de Abril.
4) Estava ao serviço da Nação.
5) A caracteristica dos Estados Autoritários presente no filme é o Culto da Personalidade.
6) Os objectivos defendido pelo Acto Colonial era defender, civilizar e colonizar os territorios do "Império Colonial Português".

Pedro Almeida Nº25 9ºE

Soraia Carvalho nº27 9ºD disse...

1.Salazar não discutia: a Família e a sua Moral, Deus e a Virtude, a Pátria e a sua História, a Autoridade e o seu Prestígio e a Glória do Trabalhador e seu Dever.

2.Os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o Estado Novo eram:
-Polícia Política;
-Prisões Políticas;
-Campos de Deportação;
-Estabelecimento da Censura;
-Proibição dos Partidos Políticos;
-Propaganda- SPN ( secretariado de Propaganda Nacional);
-Culto da Personalidade;
-Nacionalismo.

3. A obra que foi inaugurada, foi a Ponte de Salazar.

4. Esta obra estava aberta ao tráfego, ou seja, ao serviço da Nação.

5. A característica dos Estados Autoritários presente neste filme, é a divulgação, ou seja a oração de um organismo de representação do Estado.

6. Os objectivos definidos pelo Acto Colonial para a presença portuguesa nas colónias eram: civilizar e colonizar os territórios do “Império Português”. Contudo, durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas das colónias.

Anónimo disse...

1.Salazar nao discutia deus e a virtude;nao discutia a pátria nem a sua história; nao discutia a autoridade e o seu presitigio; nao discutia a família nem a sua moral; nao discutia a glória do trabalho e o seu dever.
2.Os meios que Salazar tinha para a construção do Estado Novo eram:
-PIDE
-Censura
-SPN
-Prisao especial
-Campo de detortação
-Proibição de Partidos
-Culto da persoanlidade
-Nacionalismo
3.A obra que foi inaugurada foi a ponte de Oliveira Salazar(ponte 25 de Abril).
4.-Mocidade Portuguesa
-Legião Portuguesa
-Corporativismo
-Partido Nacional
-Constituição de 1933
-Estado Rural Estado colonial
5.n sei desculpe stor:(
6.Os objectivos definidos pelo Acto Colonial para a presença portuguesa nas colónias eram determinar que colónia á Nação defender,civilizar e colonizar os terristorios do "Império colonial Português".
Trabalho realizado por:Ricardo Santos nº26

Ana Marta Nunes 9º E disse...

1 - A Patria e a sua historia, a autoridade e o seu prestigio, a familia e o seu moral e a gloria do trabalho.

2 - A posse das colónias ultramarinas e de toda a matéria prima e riqueza obtida através das mesmas.

3 - A obra inaugurada foi a Ponte Oliveira Salazar (actual ponte 25 de Abril).

4 - Ao serviço da Nação.

5 - Exaltação do orgulho patriótico, da sua historia e gloria e do papel que cada cidadão tem para o funcionamento do Estado.

6 - O Acto colonial foi um documento constitucional que visava a restrição da autonomia financeira e administrativa das colónias e a centralização do poder em Portugal Continental.

Rui Graça nº28 disse...

1- Salazar não discutia Deus, a patria e a historia, a outridade e o seu prestigio, a familia e sua moral, a gloria do seu trabalho e dever.

2- Os meios para contruir o Estado Novo eram a censura, onde se controlavam os meios de comunicação, a PIDE, a Secretariedade da Propaganda Nacional, as prisoões especiais e campos de concentração a proíbição de partidos, o culto da personalidade, a Mocidade Protuguesa, a Legião Portuguesa, era um partido único e a contituição de 1933.

3- a obra que foi inaugurada foi aponte Salazar que actualmente se chama Ponte 25 de Abril.

4- Para a população.

5-

6- Os objectivos definidos pelo acto colonial eram que cabia a Nação defender, civilizar e colonizar os territórios coloniais portugueses mas no início do Estado Novo apenas as colonias ricas em minérios e em produtos agrículas eram desenvolvidas.

Anónimo disse...

1. Salazar não discutia Deus, a pátria e a história, o seu prestigio, a família e sua moral, a gloria do seu trabalho e dever.

2. Os meios para contruir o Estado Novo eram a censura, onde se controlavam os meios de comunicação, a Secretariedade da Propaganda Nacional, as prisoões especiais e campos de concentração a proíbição de partidos, o culto da personalidade, a Mocidade Protuguesa, a Legião Portuguesa, era um partido único, a PIDE e a contituição de 1933.

3. A obra que foi inaugurada foi a ponte Salazar que actualmente se chama Ponte 25 de Abril.

4. Estava ao serviço para a população.

5.

6. Os objectivos definidos pelo acto colonial eram que cabia a Nação defender, civilizar e colonizar os territórios coloniais portugueses.

Rita Lopes, nº27 9ºE

Fernando nº9 9ºE disse...

1-Salazar não discutia a Pátria, a Virtude, a Familia,Deus,História, a glória do trabalho.

2-Os meios que o governo tinha para construir o Estado Novo eram a organização corporativa.

3-A obra inaugurada era a Ponte Salazar(25 de Abril).

4-Estava ao serviço há nação portuguesa.

5-A caracteristica é o Nacionalismo.

6-Civilizar os povos nativos, enriquecer a Nação e limitar a intervenção estrangeira na economia e desenvolver a economia.

Francisco Figueiredo disse...

Respostas de Francisco Figueiredo 9ºE nº11

1- Salazar não discutia a pátria, Deus, a família, a virtude, a História, a glória do trabalho, a moral, auteridade e prestígio.

2-Os meios que o governo tinha para a construção do estado novo eram a censura, a PIDE, o SPN, as prisões especiais, os campos de deportação, a proibição de partidos, o culto da personalidade e Nacionalismo.

3-A obra que foi inaugurada foi a Ponte Salazar, actualmente conhecida de Ponte 25 de Abril.

4-A Ponte Salazar estava ao serviço da nação.

5-No filme estava presente o culto da personalidade que é uma caracteristíca dos estados Autoritários.

6-O Acto Colonial tinha defenidos como objectivos para a presença portuguesa nas colónias civilizar, defender, colonizar, desenvolver as regiões agrículas e mineiras das colónias.

Anónimo disse...

respostas de Mafalda Teixeira 9ºE

1. Salazar não discutia Deus e a sua virtude, a pátria e a sua história, a autoridade e o seu prestígio, a família e a sua moral, e glória do trabalho e o seu dever.

2. A paz, a ordem, a união dos portugueses, o estado forte, a autoridade prestigiosa, a administração honesta, rigoramento da economia, o sentimento patriótico, a organização corporativa e o império colonial.

3. foi inaugurada a Ponte de Salazar.

4. Estava ao serviço da nação.

5. Faziam discursos públicos de farda.

Patricia Tomas disse...

Patrícia Tomás 9ºE Nº23

1. O que é que Salazar não discutia?
Salazar não discutia Deus e a virtude, não discutia a Pátria e a sua história, a autoridade e o seu prestígio, não discutia a família e a sua moral, não discutia a glória do trabalho e o seu dever.

2. Quais eram os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o Estado Novo.
Os meios para a construção do Estado Novo são: a Censura (controle dos meios de comunicação); a PIDE (Política Internacional de Defesa do Estado); a SPN (Secretariado de Propaganda Nacional); Prisão Especial (forte de Peniche); Campos de Deportação (Tarrafal); Proibição de Partidos; Culto da Personalidade e Nacionalismo.

3. Qual é a obra que foi inaugurada?
A obra inaugurada foi a Ponte Salazar.

4. Para quem é que estava ao serviço?
Para o tráfego de carros do povo.

5. Qual é a característica dos Estados Autoritários presente neste filme.
A característica presente no filme é o Nacionalismo.

6. Quais eram os objectivos definidos pelo Acto Colonial para a presença portuguesa nas colónias?
Os objectivos definidos pelo Acto Colonial era determinar que cabia à nação defender, civilizar e colonizar os territórios do “Império Colonial Português” e o durante algumas décadas o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas mais ricas das colónias.

Carolina Marques Nº6 9ºE disse...

1. Salazar não discutia Deus e a virtude, não discutia a pátria e a sua história, a autoridade e o seu prestigio, a familia e a sua moral, a glória do trabalho e o seu dever.
2. Os meios que o governo tinha para construir o estado novo eram a censura, que era o controle dos meios de comunicação, tinha a PIDE, a SPN, a prisão especial, que era o forte de Peniche/Caxias, tinha os campos de defartação, a proibição de haver mais partidos e também o culto da personalidade.
3. A obra que foi inaugurada foi A ponte de Salazar.
4. Estava ao serviço da Nação.
5. A característica do estado autoritário neste filme é o governo ser feito só por um organismo de representação popular.
6. Os objectivos eram determinar que cabia à nação defender, civilizar e colonizar os territórios do império colonial português.

Mariana Pombo, nº 20. 9º E disse...

Salazar e o estado novo

1. O que é que Salazar não discutia?
R: Salazar não discutia Deus, a patria e a sua história, as autoridades e o seu prestigio, a familia e o trabalho. Pois por esta ordem de ideias, Salazar afirma que são as bases importantes para haver paz, ordem e união entre os portugueses.

2. Quais eram os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o estado novo?
R: Os meios que o governo tinha para contruir o estado novo eram:
- A censura (controle dos meios de comunicação);
- A PIDE (Policia Internacional de Defesa do Estado);
- O Secretariado de Propaganda Nacional (SPN);
- Prisões especiais (fortes de Peniche e Caxias);
- Campos de derrotação (Tarrafal, em Cabo Verde);
- Proibição de partidos;
- O culto da Personalidade;
- O nacionalismo;

3. Qual é a obra que foi inaugurada?
R: A 6 de Agosto de 1966 foi inaugurada a Ponte Salazar, actualmente conhecida como Ponte 25 de Abril. É uma ponte rodo-ferroviária que liga a cidade de Lisboa à cidade de Almada. A ponte atravessa o rio Tejo, por isso também é conhecida como Ponte Sobre o Tejo.

4. Para quem é que estava ao serviço?
R: A Ponte Salazar estava ao serviço da Nação portuguesa.

5. Qual é a caracteristica dos estados autoritários presentes neste filme?
R: A caracteristica dos estados autoritários presentes no filme é o autoritarismo, corporativismo e nacionalismo.

6. Quais eram os objectivos definidos pelo Acto Colonial para a presença portuguesa nas colónias?
R: O acto colonial é uma lei constitucional que defeniu o relacionamento entre a metrópele e as colonias portuguesas. A população portuguesa é que tinha a função histórica de colonizar domínios ultramarinos e de civilizar as populções indígenas.

za disse...

1.Salazar não discutia sobre Deus e a sua virtude, não discutia sobre a pátria e a sua historia, não discutia autoridade e o seu prestigio, não discutia família e a sua moral, não discutia gloria do trabalho e o seu dever.

2.Os meios que o governo tinha para construir o estado novo eram a censura, a PIDE, a spn, a prisão especial, campos de detoração, proibição de partidos, culto da personalidade e nacionalismo.

3.A obra inaugurada foi a ponte de Oliveira Salazar mais conhecida hoje em dia por ponte 25 de Abril.

4.Estava ao serviço da nação.

5.As características dos estados autoritários presentes no filme são o nacionalismo, o culto de personalidade, o militarismo e a ideologia oficial.

6.Os objectivos do acto colonial eram defender, civilizar e colonizar os territórios do império colonial português.

André Aquino nº4 9ºE disse...

stor sem querer cliquei no enter e enviei o trabalho sem nome.
por isso o comentario antes deste e o meu.
Andre Aquino nº4 9E

catarina mendes disse...

1. Salazar não discutia Deus e a sua virtude, a pátria e sua história, a autoridade e prestigio, a família e moral e glória do trabalho e o seu dever.

2. O Estado dispunha da censura, na qual obtinha o controle dos meios de comunicação, a PIDE (polícia internacional de defesa do Estado) e o SPN (secretariado e propaganda nacional). Tinha também ao seu serviço uma prisão especial (Forte de Peniche/Caxias), campos de detortação no Tarrafal, proibição de partidos políticos, culto de personalidade e nacionalismo.


3. Foi a ponte de Salazar, agora chamada ponte 25 de Abril.

4. Estava ao serviço da nação

5. Neste filme está presente nacionalismo e culto de personalidade.

6. Os objectivos definidos pelo acto colonial são defender, civilizar e colonizar os territórios do “Império Colonial Português”. Contudo, durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas das colónias.

Anónimo disse...

1.salazar nao discutia:
-Deus e a virtude
-A patria e a sua história
-A autoridade e o seu prestigio
-A familia e a sua moral
-A gloria do trabalho e o seu dever
2.os meios que o governo tinhaeram a paz, a ordem ,a união dos portugueses, o estado forte,a autoridades prestigiada ,a administraçao honesta, o revigoramento da economia, o sentimento patriotico, a organização corporativa e o imperio colonial.
3. Foi inaugorada a PONTE SALAZAR que ainda hoje serve para muita gente todos os dias (ponte 25 de abril)
4.A ponte salazar estava ao serviço da Naçao
5.nacionalista
6.O Acto Colonial é o primeiro documento constitucional do Estado Novo,Foi aprovado em 1930, durante o período da Ditadura Militar (1926-1933) que antecedeu o Estado Novo, pelo Decreto n.º 18 570, de 8 de Julho de 1930, e republicado quando da entrada em vigor da Constituição de 1933.Com este Acto, o conjunto dos territórios possuídos pelos portugueses passaram a denominar-se Império Colonial Português.

filipe miranda 9ºD nº 12

Catarina Afonso 9ºE disse...

1-António de Oliveira Salazar não discutia Deus e a virtude nao descutia a patria e sua historia,nao descutia a sua autoridade e o seu prestigio,não discutia a familia e a sua moral e nao discutia a gloria do trabalho e o seu dever.


2- Os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o estado novo eram:
- censura-->controle dos meios de comunicação
-PIDE-->Politoca internacional de Defesa de Estado
-SPV-->Secretariadade de propaganda nacional.
-Prisão especial-->Forte de Peniche

3-A obra que foi inaugurada foi a ponte "Salazar" 1966.

4-Esta obra estava ao serviço da nação.


5-A caracteristica dos estados auturitarios presente neste filme é o nacionalismo.

Catarina Afonso 9ºE disse...

6-1930-Acto colonial
Determinava que cabia a nação defender,civilizar e colonizar os territorios do império colonial portugues.Contudo durante algumas décadas, o estado novo limitou-se a desemvolver as regioes agriculas e mineras mais ricas das colonias.

ZeR'0 disse...

1. Salazar não discutia Deus e a virtude, a pátria e sua história, a autoridade e prestigio, família e moral e glória do trabalho e o seu dever.

2. O Estado dispunha da censura, na qual obtinha o controlo dos meios de comunicação, a PIDE (polícia internacional de defesa do Estado) e o SPN (secretariado e propaganda nacional). Tinha também ao seu serviço uma prisão especial (Forte de Peniche/Caxias), campos de detortação no Tarrafal, proibição de partidos políticos, culto de personalidade e nacionalismo.


3. A obra inaugurada foi a ponte de Salazar, actualmente denominada por ponte 25 de Abril.

4. Salazar estava ao serviço do Estado Português, sendo presidente do conselho de ministros

5. Neste filme está presente nacionalismo e culto de personalidade.

6. Os objectivos definidos pelo acto colonial são defender, civilizar e colonizar os territórios do “Império Colonial Português”. Contudo, durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas das colónias.

Adriana 9ºD disse...

1- Salazar não discutia Deus e a sua virtude, a pátria e a sua história, a autoridade e o seu prestígio, a família e a sua moral, bem como a glória do trabalho e o seu dever.
2- Para a construção do Estado Novo foi necessário suspender liberdades fundamentais e criar certos orgãos de repressão. Para isso, foi necessário criar-se uma polícia política (PIDE), prisões políticas, campos de deportação e estabelecimentos de censura. Para controlar a sociedade portuguesa foi também necessário proibir os partidos políticos, formentar o culto da personalidade e o nacionalismo e realizar propaganda (Secretariado de Propaganda Nacional).
3- Foi inaugurada uma ponte na cidade de Lisboa, nomeada de Ponte Salazar.
4- A obra inaugurada estava ao serviço da Nação.
5- O autoritarismo é a caracteristica dos estados autoritarios presente neste filme, pois no inicio so seu discurso Salazar diz que não se discute Deus e virtude, a pátria e sua história... A glória do trabalho e o seu dever, o que indica que não existe nenhum contrato efectivo sobre o governo que seja feito por um organismo de representação popular.
6- O Acto Colonial tinha como princípios defendidos para a presença portuguesa nas colónias o dever da Nação de defender, civilizar e colonizar os territórios do "Império Colonial Português". No entanto, durante inúmeras décadas o Estado Novo limitou-se a desenolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas da suas colónias.

Eduardo, 9ºD, nº11 disse...

Trabalho do Eduardo Gomes, 9ºD, nº11

1.Como podemos observar, no inicio do discurso de António Oliveira Salazar, este diz: "Não discutimos Deus e a virtude, não discutimos a Pátria e a sua história, não discutimos a autoridade e o seu prestígio, não discutimos a familia e a sua moral, não discutimos a glória do trabalho e o seu dever".

2.O Estado Novo caracterizava-se por ser um regime autoritário e de cariz nacionalista. A sua base assentava em valores como Deus, Pátria e Familia, sendo igualmente importante a defesa da estabilidade social através de uma política de harmonia entre o trabalho e o capital.
Assim foram tomadas várias medidas para assegurar o alcance destes objectivos: criação dos sindicatos nacionais, abolição ao direito de greve, publicação do estatuto do trabalho nacional, criação da Policia de Vigilância e Defesa do Estado, criação da Mocidade Portuguesa, criação da Legião Portguesa, constituição da Policia Internacional de Defesa do Estado e igualmente da Direcção Geral da Segurança.
Desta forma Salazar chamou a si todos os meios de controlar a sociedade portuguesa de uma forma opressiva e repressiva.

3.A obra inaugurada, foi a Ponte Salazar, que no dia 25 de Abril de 1974, se passou a chamar Ponte 25 de Abril.

4.Como podemos ouvir no video, durante a inauguração, o General Américo Tomás (o corta-fitas de Portugal) diz: " Atingido o momento culminante desta grandiosa inauguração, dou graças a Deus e declaro aberta ao tráfego e posta ao serviço da nação a Ponte Salazar".

5.
Neste filme em particular podemos ver a importância dada as obras públicas e aos meios que o povo tinha ao seu dispor graças ao Estado e a Deus. Salazar e o seu concelho defenderam um política interventiva na vida económica do país através de medidas caracterizadas pelo espirito proteccionista e de dirigismo. Desta forma existiu uma política vocacionada na sua totalidade para as obras públicas onde se promoveu a construção e melhoria de estradas e também se iniciou a construção de uma rede de auto-estradas. Verificou-se igualmente a modernização dos portos maritimos de Lisboa e Leixões e apostou-se também na construção e modernização de uma rede de edificios de utilidade pública: hospitais, tribunais, escolas.
Podemos desta forma verificar que as políticas salazaristas apostaram numa incremento de estruturas que tinham como objectivo servir a população no seu todo.

6.O Estado Novo baseou uma importante parte da sua economia nos lucros que provinham das colónias ultramarinas, sobretudo dos territórios africanos. Por outro lado estes territórios serviam igualmente para a metrópole escoar os seus produtos. Em 1930 com a assinatura do Acto Colonial o qual congregava em si a segurança de que Portugal detinha todos os direitos sobre os seus territórios coloniais passando estes igualmente por limitar as relaçoes das colónias com países estrangeiros, fortificou ainda mais a dependência nacional face a estes territórios.

Anónimo disse...

1- O Salazar não discutia os valores de Deus e virtude, nem a pátria e a sua história, a autoridade e o prestígio, não discutia a família e a sua moral, e não discutia a glória do trabalho, e, o seu dever.
2- Os instrumentos para construir o Estado Novo eram: a Polícia Política, prisões políticas, campos de deportação, estabelicimento da censura, proibição dos Partido Políticos, SPN (Secretariado de Propaganda Nacional), culto de Personalidade e Nacionalismo.
3- A obra inaugurada era a Ponte Salazar, em Lisboa, agora conhecida como Ponte 25 de Abril.
4- Esta obra, a Ponte Salazar estava ao serviço da Nação.
5- A característica dos Estados Autiritários presente neste filme é o Corporativismo
6- O Acto Colonial, que foi aprovado em 1930, documento que, mais tarde, foi incluído na Constituição de 1933, determinava que cabia á Nação defender, civilizar e colonizar os territórios do "Império Colonial Português", contudo, durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas das colónias.

Leonor Bizarro nº17 9ºD

Catarina Correia :D disse...

1-Salazar não discutia:
- Deus e a virtude
- A pátria e a sua história
- Autoridade e o seu prestígio
- Família e a sua moral
- Glória do trabalho e o seu dever

2-Tinha meios financeiros e políticos, sendo os políticos a lei, a autoridade e a força (polícia política).

3-Foi a ponte “Salazar” inaugurada em 1966, tendo sido mudado a sua denominação após o 25 de Abril para “Ponte 25 de Abril” em 1974.

4-Estava ao serviço da Nação

5-O autoritarismo é a caracteristica dos estados autoritarios presente neste filme, pois Salazar não respeitava minimamente os direitos dos cidadãos, sendo a sua autoridade absolutamente incontesteda, sendo o seu poder efectivo superior ao do próprio Presidente da Républica.


6-O Acto Colonial constitui o primeiro documento constitucional do Estado Novo, promulgado a 8 de Julho de 1930. O mesmo definiu os direitos de Portugal sobre o conjunto dos territórios ultramarinos (o chamado Império Colonial Português) e também limitava a intervenção económica estrangeira.

Rodrigo Matos disse...

1. Salazar não discutia o Deus e a Virtude, não discutia Pátria e a sua História, não discutia Autoridade e o seu Prestigio, não discutia a Família e a sua Moral e não discutia a glória do trabalho e o seu dever.

2. Os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o Estado Novo são Policia Politica, as Prisões Politicas, Campos de Deportação, Estabelecimento de Censura, Proibição dos Partidos Políticos, Culto da Personalidade, Nacionalismo e Propaganda SPN (Secretariado de Propaganda Nacional).

3.A obra que foi inaugurada a Ponte Salazar (que na actualidade é a Ponte 25 de Abril) no ano de 1966 pelo Salazar.

4. Estava ao serviço da Nação a Ponte de Salazar.

5. A característica dos Estados Autoritários presente neste filme é o facto que Salazar deu o seu nome a grande obra feita (Ponte de Salazar).

6. Os objectivos definidos pelo Acto Colonial, de 1933, para a presença portuguesa nas colónias eram determinara que cabia à Nação defender, civilizar e colonizar os territórios do “Império colonial Português” e contudo, durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas das colónias.

Daniela Cordeiro, 9ºD disse...

Respostas de Daniela Cordeiro, nº9, 9ºD:

1- Salazar não discutia Deus e a sua virtude, a pátria e a sua história, a autoridade e o seu prestígio, a família e a sua moral e a glória do trabalho e o seu dever.

2- Para construir o Estado Novo, o governo tinha ao seu serviço uma polícia política que exercia grande autoridade, tinha prisões políticas, campos de deportação, tinha também a censura que impedia que as críticas feitas ao Estado Novo e que qualquer outro indício que fosse contra o regime ditatorial, revoltassem a população, proibiu outros partidos políticos e realizou grandes campanhas de propaganda, através do SPN (Secretariado de Propaganda Nacional), tinha também uma organização corporativa.

3- A obra, inaugurada a 6 de Agosto de 1966, é a Ponte Salazar. Logo a seguir à Revolução do 25 de Abril de 1974 o nome da Ponte Salazar foi alterado para Ponte 25 de Abril.

4- A ponte Salazar estava ao serviço da nação portuguesa.

5- O Autoritarismo é a característica dos Estados Autoritários presente neste filme, pois no início do seu discurso Salazar diz “Não discutimos Deus e a virtude, não discutimos a pátria e a sua história… …a glória do trabalho e o seu dever.”. Esta frase indica que não existe nenhum contrato efectivo sobre o governo que seja feito por um organismo de representação popular.

6- O Acto colonial foi estabelecido em 1930 e determinava que cabia à Nação defender, civilizar e colonizar os territórios do “Império Colonial Português”. Contudo, durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras.

Anónimo disse...

1. Portugal de Salazar não discutia Deus nem a virtude, não discutia a Pátria nem a sua história, não discutia a autoridade e o seu prestigio, não discutia a família nem a sua moral e não discutiam a glória do trabalho nem o seu dever.

2. Os meios que o governo tinha ao seu serviço para construir o Estado Novo eram a suspensão de liberdades fundamentais e criação de órgãos de repreensão tais como: a polícia Política, as prisões políticas, os campos de deportação, o estabelecimento de censura, a proibição de partidos políticos, a propaganda (SPN – secretário de propaganda nacional), o culto à personalidade e o nacionalismo.

3.A obra inaugurada foi a Ponte de Salazar ( actual ponte 25 de Abril)

4.A obra estava ao serviço de toda a nação e de todo o povo.

5. As características do Autoritarismo presentes no vídeo são o culto à personalidade e o militarismo.

6. O Alto Colonial foi elaborado em 1930 e determinava que cabia às Nações defender, civilizar e colonizar os territórios do “Império Colonial Português”.
contudo durante algumas décadas, o Estado limitou-se a desenvolver regiões agrícolas e mineiras ricas das colónias.

Maria Leonor de Sousa nº20 9ºD

Mara 9ºD disse...

1. Salazar não discutia Deus e a autoridade, não discutia a Pátria e a sua história, a autoridade e o seu prestígio, a família e o seu trabalho e não discutia a glória do trabalho e o seu dever.
2. O governo tinha ao seu dispor a PIDE (Polícia Internacional de Defesa do Estado), a censura e a propaganda.
3. A obra inaugurada é a Ponto Salazar, actual Ponte 25 de Abril.
4. A obra está ao serviço da Nação.
5. A característica é o nacionalismo.
6. O acto colonial definia que cabia à Nação defender, civilizar e colonizar os territórios do Império Colonial Português.

Bárbara Sousa 9ºD disse...

1.
Salazar não discutia assuntos de carácter religioso (Deus e a sua virtude), de carácter nacional (Pátria e a sua história), de carácter governamental (Autoridade e o seu prestigio), de carácter familiar (Família e a sua moral) nem de assuntos relacionados com o emprego (glória do trabalho).

2.
Os meios que o Governo tinha ao seu serviço para construir o Estado Novo eram resumidamente a suspensão das liberdades fundamentais e a criação de órgãos de repressão. Mais detalhadamente era a Policia Politica, as Prisões Politicas, Campos de Deportação, Estabelecimento de Censura, Proibição dos Partidos Políticos, Culto da Personalidade, Nacionalismo e Propaganda SPN (Secretariado de Propaganda Nacional).

3.
A obra inaugurada foi a Ponte de Salazar (actualmente conhecida por Ponte 25 de Abril).

4.
Estava ao serviço da população.

5.
A característica dos Estados Autoritários presente neste filme é a Ideologia do Oficial.

6.
Os objectivos definidos pelo Acto Colonial para a presença portuguesa nas colónias eram defender, civilizar e colonizar os territórios do Império Português Colonial por parte da Nação. Contudo, durante algumas décadas, o Estado Novo limitou-se a desenvolver as regiões agrícolas e mineiras mais ricas das colónias.

luísa pires 9ºD disse...

4º tpc de história do 2ºperiodo
1- Salazar não discutia Deus e a virtude, a pátria e a sua glória, a autoridade e o seu prestígio, a família e a sua moral, a glória do trabalho e o seu dever.
2- Os meios que o governo tinha ao serviço para construir o Estado Novo eram a polícia política (PIDE), que controlava e oprimia os que se opunham ao regime e estes eram muitas vezes enviados para os campos de deportação ou para as prisões politicas, a educação, os jovens tinham de pertencer à Mocidade Portuguesa esta tinha um carácter paramilitar e pretendia incutir nos jovens o espírito nacionalista e o sentido de obediência ao chefe (Salazar), a Legião Portuguesa (milícia armada), que foi criada para a defesa do regime e para o combate ao comunismo, a propaganda SPN (secretariado de propaganda nacional), o estabelecimento da censura, o corporativismo e a formação dos sindicatos nacionais, que estabeleciam maior controlo do Estado sobre as actividades económicas e a nova organização política, que se baseava na proibição de todos os partidos com excepção ao partido oficial, a União Nacional. Todos estes meios funcionavam como instrumentos de controlo da sociedade retirando as liberdades fundamentais ao mesmo tempo que contribuíam para a construção e desenvolvimento do Estado Novo.
3- Na época chamava-se ponte de Salazar após o 25 de Abril, a ponte passou a chamar-se ponte 25 de Abril.
4- Estava aberta ao tráfego e posta ao serviço da nação.
5- O culto da personalidade, isto é o culto por subserviência que é fomentado pelo próprio detentor do poder, que neste caso é Salazar que era” o salvador da pátria”.
6- O acto colonial tinha por objectivos defender, civilizar e colonizar os territórios do “Império Colonial Português”, ou seja, nele se proclamavam os direitos de Portugal sobre as colónias que lhe pertenciam.

tiago rocha 9ºD disse...

1-Salazr não discutia Deus e a virtude,não discutia a patria e a sua história,não discutia a autoridade e o seu prestigio,não discutia a familia e a sua moral e não discutia a glória do trabalho e o seu dever.

2-O governo tinha ao seu serviço a autoridade prestigiada ,um estado forte, a administração honesta, o revigoramento da economia, o sentimento patriotico, a organização corporativa e o império colonial.

3-A obra inaugorada foi a ponte salazar.A primeira ideia sobre a construção de uma ponte que ligasse a cidade de Lisboa a Almada, situada na margem esquerda do Tejo, remonta ao ano de 1876. Naquela altura, o engenheiro Miguel Pais sugeriu que a sua construção fosse feita entre Lisboa e o Montijo.
Mais tarde, em 1888, um engenheiro norte-americano de nome Lye, propôs que a ponte fosse construída entre a zona do Chiado, no centro de Lisboa, e Almada.Em 1958, os governantes portugueses decidiram oficialmente a construção de uma ponte. No ano seguinte, foi aberto um concurso público internacional, para que fossem apresentadas propostas para a construção. Após a apresentação de quatro propostas, o que aconteceu em 1960, a obra foi adjudicada à empresa norte-americana United States Steel Export Company, que, já em 1935, tinha apresentado um projecto para a sua construção.
A 5 de Novembro de 1962 iniciaram-se os trabalhos de construção. Menos de quatro anos após o início destes, ou seja, passados 45 meses, a ponte sobre o Tejo foi inaugurada (seis meses antes do prazo previsto), cerimónia que decorreu no dia 6 de Agosto de 1966, do lado de Almada, na presença das mais altas individualidades portuguesas, entre as quais se destacou o Presidente da República, Almirante Américo de Deus Rodrigues Tomás, o Presidente do Conselho de Ministros, António de Oliveira Salazar e o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira, passando a ser chamada Ponte Salazar (ainda que a sua designação legal se mantivesse como sendo Ponte Sobre o Tejo).
O seu custo rondou, preço à época da sua construção, o valor de dois milhões e duzentos mil contos, o que corresponde, sem ajustes à inflação, a perto de 11 milhões de euros.


4-Esta obra estava ao serviço da nação .

5-Impulsividade nas decisões

6-O Acto Colonial foi uma lei constitucional que definiu as formas de relacionamento entre a metrópole e as colónias portuguesas.
Foi aprovado em 1930, durante o período da Ditadura Militar (1926-1933) que antecedeu o Estado Novo, pelo Decreto n.º 18 570, de 8 de Julho de 1930, e republicado quando da entrada em vigor da Constituição de 1933.
Com este Acto, o conjunto dos territórios possuídos pelos portugueses passaram a denominar-se Império Colonial Português.
O Acto Colonial restringiu, moderou a já limitada autonomia financeira e administrativa das colónias, reflectindo por isso o carácter centralizador e altamente colonialista do Estado Novo.
Este Acto definiu durante muito tempo o conceito ultramarino português tendo sido revogado na revisão da Constituição de 1933 feita em 1951, que o modificou e integrou no texto da Constituição.

Guilherme Barreto, 9º E disse...

1 - Neste discurso ele refere que há ideias e ideais que não se discutem, tais como Deus, a virtude, a pátria e a sua história, a autoridade e o seu prestígio, a família e a moral, a glória do trabalho e o seu dever. Assim, podemos referir que nos seus valores e conceitos morais estavam incluídos a autoridade, a paz social, a hierarquia, a moralidade e austeridade, sendo a trilogia “Deus, Pátria e Família”a mais importante. Salazar demonstrava ser um chefe paternal, que cultivava a discrição, a austeridade e a moralidade.

2 – O Estado Novo mostrou ser contra o liberalismo, o parlamentarismo e a democracia, Salazar rejeitava os conceitos de liberdade individual e de organização partidária. O Estado Novo propôs a utilização do modelo corporativista, para organização económica, social e política. O corporativismo determinava que a Nação estivesse representada pelas famílias e por organismos onde as pessoas se agrupavam de acordo com os seus interesses, assim as corporações estavam divididas em três, corporações morais (instituições de assistência e caridade), corporações culturais (universidades e comunidades científicas, literárias, técnicas, artísticas e desportivas) e corporações económicas (casas de povo, casas de pescadores, grémios e sindicatos nacionais).

Para conseguir construir o Estado Novo, o governo criou um conjunto de instituições e de métodos, tais como:

A Propaganda Nacional, que tinha como função divulgar a ideologia do regime e estabelecer os padrões das artes e da cultura;

A União Nacional, que tinha por objectivo apoiar as actividades politicas do Governo, em finais de 1934 tornou-se num partido único, para que houvesse concordância em torno do Estado Novo;

A Legião Portuguesa, que propunha-se defender o “património espiritual da Nação”, o estado corporativo e conter a ameaça bolchevista;

A Mocidade Portuguesa, que era uma organização que tinha como tarefa incutir na juventude os valores nacionalistas e patrióticos do Estado Novo;

O controlo do ensino, pois os professores que eram contra o regime eram expulsos, e adoptaram-se livros oficiais que tratavam os valores do estado Novo;

Foram também criados mecanismos repressivos, que serviam para garantir o controlo da sociedade portuguesa e manter a acção do regime. Os que mais se destacaram foram a censura e a Pide.


3 – A obra inaugurada em 1966, foi a ponte rodoviária com o nome Ponte Salazar. É uma construção metálica, situada sobre o estuário do Rio Tejo, com uma extensão de mais de um quilómetro, que liga a margem norte e a margem sul. Aquando da revolução do 25 de Abril, procedeu-se ao derrube das grandes letras que formavam o nome de Salazar, sendo este um dos momentos simbólicos da revolução então iniciada.

4 – A ponte Salazar então inaugurada ficava a partir daquele momento aberta ao trânsito e disponível para ser usada pela Nação, ou seja por todos os portugueses, pois o termo Nação, significa o conjunto de pessoas que tem as mesmas características étnicas e se mantêm unidos pelos hábitos, tradições, religião, língua e consciência nacional.

5 – A característica dos Estados Autoritários presente neste filme é o Nacionalismo pois a ponte foi construída para o uso da Nação portuguesa, e porque o Nacionalismo quer dizer a defesa de valores nacionais que sustentam as diferenças entre povos e nações.

Guilherme Barreto, 9º E disse...

6 – O Acto Colonial de 1930 era um documento, que definia a forma como se deviam processar as relações entre Portugal e as colónias ultramarinas ao nível político, económico e administrativo. Certificava a missão histórica civilizadora dos Portugueses nos territórios ultramarinos, considerados possessões imperiais intransmissíveis.
Este projecto nacionalista e colonial pretendia manter à sombra da bandeira portuguesa grandes territórios espalhados por vários continentes, mas rejeitava a ideia da conquista de novos territórios. Através do Acto Colonial, reforçou-se a protecção metropolitana sobre as colónias, estabeleceu-se um regime económico de tipo “pacto colonial” (as colónias forneciam as matérias-primas para a indústria metropolitana) e investiu-se na fiscalização da metrópole sobre os governadores das colónias.

On line



Projecto da responsabilidade de Carlos Jorge Canto Vieira


Seguidores

Hoje na História

Pesquisar neste blogue